Canal de Ensino no Youtube VS Curso Gratuito/Pago na Udemy

cancelar
Mostrar resultados para 
Pesquisar em vez de 
Queria dizer: 

Canal de Ensino no Youtube VS Curso Gratuito/Pago na Udemy

Ir para a Solução

Estou tocando um projeto no Youtube.

Aulas e generalidades que "cabem", por assim dizer, nas categorias Desenvolvimento Pessoal, Estilo de Vida e Ensino e Estudo Acadêmico da Udemy.

 

Tenho receio em criar um curso pago ou mesmo gratuito na plataforma por medo da repercussão negativa que poderia manchar tanto o projeto no Youtube quanto aqui na Udemy.

 

Vocês têm um projeto assim? Há algum planejamento ou guia de abordagem de como eu poderia abordar um curso na Udemy com conteúdo similar no Youtube, ou vice-versa, sem que eu aparente estar "traindo" meus alunos/espectadores?

1 SOLUÇÃO ACEITE

Soluções aceites

Ir para a Solução

Oi Rafael, tudo bom?

Aqui no Content Hackers, temos um projeto que vai dentro dessa linha que você seguiu. O que normalmente fazemos é definir a profundidade do conteúdo de acordo com o local de distribuição. Exemplo real:

 

  1. Temos um canal no YouTube, no qual publicamos vídeos rápidos e abordamos temas de forma superficial, dando pequenas pinceladas no lado estratégico e prático. É aberto para qualquer público, não sendo necessário cadastro;
  2. Também temos nosso mailing, blog e grupo no Facebook, no qual publicamos conteúdo um pouco mais aprofundado, mas não a nível de curso. Por exemplo, materiais extra, webinars, entrevistas, ebooks e infográficos. Nesse momento, a pessoa precisa estar cadastrada em nossa base para receber tais conteúdos;
  3. Por último, quando a pessoa é aluna, ela usufrui do nosso curso pago na Udemy e também tem acesso aos materiais citados anteriormente de maneira antecipada, bem como descontos e promoções exclusivas.

A partir disso, temos a liberdade de explorar três níveis de profundidade para três níveis de público, nos quais não há "injustiça" de liberar conteúdo de graça para cada um. E, obviamente, isso também está explícito nas nossas páginas no momento da compra ou cadastro.

Ver solução na publicação original

4 RESPOSTAS 4

Ir para a Solução

Oi Rafael, recomendo você deixar o youtube para vídeos mais isolados, coisas específicas. Já a Udemy é uma plataforma de cursos, ou seja, são diversas vídeo-aulas (horas de conteúdo por vezes) com progressão e unidade, com um objetivo específico e bem claro. Sem falar na seção de dúvidas, exercícios, etc.... QUanto mais usarmos estas ferramentas, mais fica clara a diferença entre um verdadeiro curso online e um simples vídeo no youtube.

Prof_Thompson
Community Champion Community Champion
Community Champion

Ir para a Solução

Oi Rafael.

Penso que você deve deixar claro para você mesmo qual é o seu propósito com o curso no Youtube e na Udemy.

O Youtube tende a ser usado para quem quer se tornar Youtuber, angariar milhares de seguidores, ser reconhecido como influenciador digital.

A Udemy eu vejo como uma plataforma para quem quer obter receita como instrutor e encontra na Udemy o sistema de vendas, hospedagem e sala de aula virtual.

Seu eu colocar cursos no Youtube vai ser pelos seguidores, na Udemy vai ser pelo dinheiro.

Espero que esta resposta sirva como ponto de partida para uma reflexão. 🙂

Ir para a Solução

Eu acredito que o YouTube é ótimo para conseguir seguidores e a Udemy é ótima para tratar de assuntos mais extensos. Você pode fazer seu público no YouTube e eventualmente mostrar para essa galera que você também tem cursos na Udemy. O bom é que eles já vão conhecer seu estilo de ensinar e com essa base de seguidores, vai ser mais fácil vender mais cursos na Udemy. 🙂

Ir para a Solução

Oi Rafael, tudo bom?

Aqui no Content Hackers, temos um projeto que vai dentro dessa linha que você seguiu. O que normalmente fazemos é definir a profundidade do conteúdo de acordo com o local de distribuição. Exemplo real:

 

  1. Temos um canal no YouTube, no qual publicamos vídeos rápidos e abordamos temas de forma superficial, dando pequenas pinceladas no lado estratégico e prático. É aberto para qualquer público, não sendo necessário cadastro;
  2. Também temos nosso mailing, blog e grupo no Facebook, no qual publicamos conteúdo um pouco mais aprofundado, mas não a nível de curso. Por exemplo, materiais extra, webinars, entrevistas, ebooks e infográficos. Nesse momento, a pessoa precisa estar cadastrada em nossa base para receber tais conteúdos;
  3. Por último, quando a pessoa é aluna, ela usufrui do nosso curso pago na Udemy e também tem acesso aos materiais citados anteriormente de maneira antecipada, bem como descontos e promoções exclusivas.

A partir disso, temos a liberdade de explorar três níveis de profundidade para três níveis de público, nos quais não há "injustiça" de liberar conteúdo de graça para cada um. E, obviamente, isso também está explícito nas nossas páginas no momento da compra ou cadastro.

cancelar
Mostrar resultados para 
Pesquisar em vez de 
Queria dizer: 
Discussão
Converse sobre diferentes estratégias e compartilhe suas experiências com criação de curso, marketing e gerenciamento de curso com seus colegas instrutores.
Autores com maior número de curtidas