Quando vendeu ZERO... como animar?

cancelar
Mostrar resultados para 
Pesquisar em vez de 
Queria dizer: 

Quando vendeu ZERO... como animar?

Ir para a Solução

Oi pessoal!

 

Eu queria entrar aqui para vos dar um pouco de ânimo se ainda não venderam nada. Eu comecei a criar cursos na Udemy em 2022 e não vendi nada. Estava um pouco desanimada e tive que me recordar das minhas motivações para criar cursos aqui, para além das vendas, e isso me deu confiança. No meu caso, eu quero criar cursos aqui para que mais pessoas possam ter acesso a aprendizagens de vida que a escola não lhes deu, nomeadamente sobre emoções, relações e como viver uma vida com mais propósito. O curioso é que depois de eu me "esquecer" das vendas, comecei a vender este ano!

Por isso, força e não desistam!

2 SOLUÇÕES ACEITES

Soluções aceites

Ir para a Solução

Caríssima Profa. Raquel, grande satisfação falar com a senhora.

 

Tem um fator muito importante que a senhora deve levar em consideração. Uma coisa é produzir curso por filantropia; outra coisa completamente diferente é produzir cursos por necessidade e por sobrevivência. Entendo sua situação mas pense nos inúmeros professores que abraçaram esta profissão por amor, missão e devoção. Fora isso, não seria professor. Mas ficar meses com ZERO de receita, implica na falta do pão de cada dia, o que também é inconcebível para qualquer profissão. E o pior é quando vendemos, achamos que teremos alguma mísera receita e vemos o valor das vendas em 00000000000 ZERO ZERO. Isso mesmo. Este mês já fiz 7 vendas e o valor na linha da Receita a Receber está em ZERO. Não sei como. Não entendo. Não acho justo. Não criamos curso num minuto., Eu pelo menos produzo cursos durante semanas ou meses, fora as dezenas de anos que precisei para aprender o ensino com maestria. E este trabalhador não ser digno do seu esforço. Fica aqui minha indagação.

Ver solução na publicação original

Ir para a Solução

Prof.ª @RaquelCoelho, tudo bem?

No meu primeiro mês eu tive uma venda. Minha esposa me vendo triste, foi e criou uma conta na Udemy e comprou meu curso, rs.

 

Nos meses seguintes, parti para lives, divulgações com alunos particulares, Linkedin me ajudou muuuuuito.

 

Hoje, tenho em média, 400 matrículas por mês, rs, não sei se é um número bom, comparado com outros monstros do ensino que temos por aqui, mas sair do 1 para 400 é incrível. Minha renda não é totalmente da Udemy, tenho minha escola e daqui tiro o sustento da minha família e de diversos outros professores que estão aqui comigo na escola.

 

Vai dar certo, desiste não, você tem um papel importantíssimo na vida da sociedade e dos seus alunos.

 

Se quiser trocar figurinhas, estou aberto para isso.

 

Mega abraço,

 

Edu

Ver solução na publicação original

16 RESPOSTAS 16
PauloAndrade
Community Champion Community Champion
Community Champion

Ir para a Solução

O mercado é muito dinâmico. Já tive cursos que vendiam muito e agora, como o nicho encolheu, vendem pouquinho. E já lancei cursos que esperava ganhar pouco e surpreenderam. Faz parte do negócio.

Ir para a Solução

Bem visto, @PauloAndrade !

É isso mesmo, e relembrar o porquê da criação de cada curso, que não pode ser SÓ vendas. 

DaniloMota
Community Champion Community Champion
Community Champion

Ir para a Solução

Muito bom professora. As vezes leva tempo pra começar a vender mesmo. Continue melhorando e divulgando seu trabalho e persistindo!

Ir para a Solução

Minha sugestão é fazer algumas lives para divulgar seus cursos! Não desista. Nos primeiros 3 meses eu vendi 15 cursos, hoje tenho curso de vende 200

Ir para a Solução

Nossa que legal!

 

Isso é verdade, eu tive a sorte do meu primeiro curso já começar vendendo, mas eu já vi cursos que demoram para ter a primeira venda, eu vejo que muitas vezes ele precisa pegar tração, ter alguns alunos, algumas avaliações e as vendas começam a aumentar aos poucos.

 

Tenho cursos que durante anos só venderam poucos dolares, mas vejo eles como algo complementar que apenas alguma pessoas vão ter interesse mesmo.

 

Em fim continue fazendo bom trabalho sem desistir que os resultados vão ser consequência. 

Ir para a Solução

Caríssima Profa. Raquel, grande satisfação falar com a senhora.

 

Tem um fator muito importante que a senhora deve levar em consideração. Uma coisa é produzir curso por filantropia; outra coisa completamente diferente é produzir cursos por necessidade e por sobrevivência. Entendo sua situação mas pense nos inúmeros professores que abraçaram esta profissão por amor, missão e devoção. Fora isso, não seria professor. Mas ficar meses com ZERO de receita, implica na falta do pão de cada dia, o que também é inconcebível para qualquer profissão. E o pior é quando vendemos, achamos que teremos alguma mísera receita e vemos o valor das vendas em 00000000000 ZERO ZERO. Isso mesmo. Este mês já fiz 7 vendas e o valor na linha da Receita a Receber está em ZERO. Não sei como. Não entendo. Não acho justo. Não criamos curso num minuto., Eu pelo menos produzo cursos durante semanas ou meses, fora as dezenas de anos que precisei para aprender o ensino com maestria. E este trabalhador não ser digno do seu esforço. Fica aqui minha indagação.

Ir para a Solução

É bonito o que você diz, mas não nos dá respostas concretas de como vender mais. 

Eu faço cursos em cujo valor acredito, cursos que eu sei vão dar ferramentas úteis e inesquecíveis aos alunos, e quero muito vendê-los. Contudo, honestamente não sei como fazer essa parte, e por isso escrevi este post: para animar os colegas, para que sigamos mesmo quando não estamos a vender tanto quanto achamos que deveríamos. 

Quais as estratégias de venda bem sucedidas que você partilha @expertiseead20 

Ir para a Solução

Prof.ª @RaquelCoelho, tudo bem?

No meu primeiro mês eu tive uma venda. Minha esposa me vendo triste, foi e criou uma conta na Udemy e comprou meu curso, rs.

 

Nos meses seguintes, parti para lives, divulgações com alunos particulares, Linkedin me ajudou muuuuuito.

 

Hoje, tenho em média, 400 matrículas por mês, rs, não sei se é um número bom, comparado com outros monstros do ensino que temos por aqui, mas sair do 1 para 400 é incrível. Minha renda não é totalmente da Udemy, tenho minha escola e daqui tiro o sustento da minha família e de diversos outros professores que estão aqui comigo na escola.

 

Vai dar certo, desiste não, você tem um papel importantíssimo na vida da sociedade e dos seus alunos.

 

Se quiser trocar figurinhas, estou aberto para isso.

 

Mega abraço,

 

Edu

Ir para a Solução

Parabéns, Ytonithon, Sensacional. Meu amigo, 400 alunos por mês é uma quantidade fantástica. Parabéns. 

Ir para a Solução

Vamos pra cima Mestre.

Ir para a Solução

Oi @Ytonihon !

Obrigada pela resposta! Que máximo ver que sua esposa criou conta para fazer um dos seus cursos. Acredita que o meu marido fez o mesmo! Somos uns sortudos!

Eu honestamente tenho resistência a lives, mas já vi isso mencionado um bom pedaço. 

Pode explicar-me como é que  o Linkedin ajudou, por favor? Eu tenho conta mas não sei como divulgar bem. 

Fui espreitar os seus cursos e têm muito bom aspecto! Parabéns pelo profissionalismo e cuidado!

Um abraço e sucesso!

Ir para a Solução

@RaquelCoelho, tudo bem?

Sobre o Linkedin, criei a cultura de participar de grupos que fazem parte do meu nicho e de alguns outros grupos que não fazem parte do meu nicho. Tive a oportunidade de conhecer pessoas incríveis, fazer parcerias e divulgar os meus e os serviços deles.

 

Sobre os meus cursos, trato com carinho todos os alunos e o conteúdo, afinal, meu conteúdo vai fazer a diferença na vida da pessoa e se eu deslizar o meu aluno vai deslizar.

 

Então não posso falhar.

 

Abraços,

 

Edu

Ir para a Solução

Sou novo aqui. Vendi meu curso para 3 amigos! Estou divulgando o link mas junto vem mais 4 ou 5 cursos do mesmo tema, parece fácil mudar de curso sem nem perceber. Estou na duvida se essa plataforma é a melhor opção para o Brasil. 

PS: O mesmo assunto nos EUA cada curso tem 5, 10mil alunos e aqui o top dos cursos tem 300

Ir para a Solução

A realidade financeira dos EUA e outras as pessoas tem menos resistência em gastar uma graninha...

 

De fato falar de Chat-GPT aqui tá muito fraco, nós temos uma impressão errada por estarmos no meio.

 

Mas a grande maioria das pessoas nunca ouviu falar. Mas vão ouvir acredito que ter um curso na área é acertado, pois quando assunto for chegando no Brasil vc vai ter um curso estabelecido já 

Ir para a Solução

Com o avanço das Inteligências Artificiais, das tecnologias exponenciais, nos fazem produzir utilizando estes recursos. Mas cursos produzidos com vozes neurais não são aceitos / aprovados pela Udemy. Se temos cursos aqui falando sobre estes assuntos, como não são aceitos cursos gravados com voz neural? Por exemplo, tenho curso da Azure, mas nunca postei porque tem voz neural. Tem cursos de Google Looker Studio e muitos outros, pelo menos uns 10, que utilizo inteligência artificial., Essa é a nova realidade. Esse é o nosso momento atual, da civilização humana, então, na minha opinião, acredito que isso deve ser revisto. A diferença de tempo entre produzir um curso totalmente analógico e outro com recursos de altas tecnologias é muito grande.

Ir para a Solução

O que observo é que muitos cursos são ofertados gratuitamente. Eu mesmo tenho 3 cursos dados aqui. Zero real. A quantidade de alunos que determinado instrutor tem, pode ser alavancada pela quantidade de cupons com desconto integral e muitos cursos gratuitos.

cancelar
Mostrar resultados para 
Pesquisar em vez de 
Queria dizer: 
Discussão
Converse sobre diferentes estratégias e compartilhe suas experiências com criação de curso, marketing e gerenciamento de curso com seus colegas instrutores.
Autores com maior número de curtidas